Novo Coronavírus

Saúde Covid-19 Rússia inicia 2ª fase de testes clínicos de outra vacina 

Covid-19 Rússia inicia 2ª fase de testes clínicos de outra vacina 

País anunciou na terça-feira (11) passada o registro da 1ª vacina do mundo contra a doença; Centro Vektor é um dos únicos a manter vírus no mundo

Segunda vacina russa entrou na segunda fase de testes

Segunda vacina russa entrou na segunda fase de testes

Freepik

O Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor, em Novossibirsk, na Rússia, iniciou a segunda fase de testes clínicos de uma vacina contra a covid-19 para avaliar o efeito em humanos, segundo divulgado nesta segunda-feira (17) pela agência de notícias russa Sputinik.

Leia também: Fake news sobre vacinas contra a covid-19 ameaçam combate à doença

Na terça-feira passada, o país anunciou que registrava a primeira vacina contra a covid-19 do mundo, a Sputnik V.

"Todos os voluntários se sentem bem. Aqueles que já receberam a vacina não têm absolutamente nenhuma reação adversa. Não há sequer a menor vermelhidão no local da injeção. Todos estão com temperatura [corporal] absolutamente normal", afirmou Anna Popova, diretora do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar da Rússia à agência.

O Centro Vektor, localizado na Sibéria, é um dos únicos laboratórios do mundo autorizados a armazenar vírus, como o da varíola, doença erradicada na década de 1980, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Segundo a agência, o Centro Vektor iniciou os testes da vacina contra a covid-19 em 27 de julho, com 300 voluntários entre 18 e 60 anos, incluindo 60 funcionários da própria instituição.

A vacina Sputinik estaria em estágio mais avançado. É composta por dois vetores de adenovírus enfraquecidos e fragmentos do novo coronavírus. Será administrada em duas doses, com diferença de 21 dias entre elas. Sobre a vacina do Centro Vektor ainda não foram divulgados mais detalhes.

Últimas