Novo Coronavírus

Saúde Covid-19: Tratamento similar ao de intoxicação é usado em casos graves

Covid-19: Tratamento similar ao de intoxicação é usado em casos graves

Técnica utilizada nos casos de intoxicação por hemotoxinas, como as picadas de cobra, foi sugerida por cientistas russos para evitar coágulos

O coronavírus teria um efeito hemotóxico, que leva a danos nos vasos sanguíneos

O coronavírus teria um efeito hemotóxico, que leva a danos nos vasos sanguíneos

undefined

O tratamento utilizado nos casos de intoxicação por hemotoxinas, como provocadas por picadas de cobra, foi sugerida por cientistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de Emergência Dzhanelidze, de São Petersburgo, para evitar a formação de coágulos em casos graves de covid-19.

Cientistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de Emergência Dzhanelidze, de São Petersburgo, sugeriram que o tratamento usado para intoxicação de hemotoxinas, como a provoca por picada de cobras, pode ser usado para casos graves de covid-19, segundo a agência de notícias russa Sputinik News. 

Leia também: Anticorpos contra covid-19 duram ao menos 3 meses, dizem estudos

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação por hemotoxinas. As hemotoxinas destroem os glóbulos vermelhos, diz a agência.

Uma hipótese é que o coronavírus teria um efeito hemotóxico, afetando as células do sistema imunológico, deslocando os átomos de ferro das moléculas de hemoglobina. Estes átomos de ferro ingressariam na corrente sanguínea, provocando danos nas paredes dos vasos, dando início à formação de coágulos.

Segundo os pesquisadores, processos similares ocorrem nos casos de intoxicações com com venenos hemolíticos, que levam à destruição das hemácias, que transportam o oxigênio e fazem com que o ferro livre ingresse no sangue, aponta a agência.

"Um excesso de ferro livre provoca uma diminuição do teor de oxigênio nos tecidos, algo que é observado em pacientes com covid-19 em estado crítico", diz o Sputnik News. "Por isso, os cientistas sugerem que seja possível tratar a infecção da mesma forma que é tratado o envenenamento com hemotoxinas", finaliza.

O tratamento seria complementar para combater a doença. 

Últimas