Novo Coronavírus

Saúde Covid: campanha incentiva medir oxigenação por diagnóstico precoce

Covid: campanha incentiva medir oxigenação por diagnóstico precoce

Projeto vai distribuir oxímetros, que podem agilizar encaminhamento de doentes para cuidados médicos, evitando internação em UTI

  • Saúde | Do R7

Oxímetro pode ajudar em diagnóstico precoce de covid-19

Oxímetro pode ajudar em diagnóstico precoce de covid-19

Amit Dave/Reuters

Na tentativa de reduzir o número de moradores de comunidades vulneráveis que são internados em UTIs e morrem em decorrência do novo coronavírus, a SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) e o Instituto Estáter lançaram nesta segunda-feira (13) a campanha Alert(ar), que vai distribuir, em uma primeira fase, 104 mil oxímetros para 5 mil municípios brasileiros.

A intenção do projeto, segundo o presidente da SBI, Clóvis Arns da Cunha, é antecipar o possível diagnóstico da covid-19 em idosos ou pessoas do grupo de risco, evitando que eles tenham de ser internados em estágios mais avançados da doença.

Segundo o médico, quando se chega próximo do sétimo dia de contaminação da doença, o paciente começa a apresentar hipóxia (falta de oxigênio no sangue), mas muitos destes casos ocorrem sem a costumeira falta de ar.

Com a aferição constante da oxigenação no sangue, é possível constatar este sintoma mais facilmente e enviar a pessoa diagnosticada para cuidados médicos imediatos. “Quando a pessoa apresenta valores abaixo de 95%, ela deve ser avaliada pelo médico. Com 93% ou menos deve ser internada, mas em quarto. Neste estágio, é possível tratar a covid, com oxigenação por tubos no nariz e com remédios, evitando que se chegue à fase crítica”, comentou Arns.

A intenção da campanha, que conta com apoio de empresas privadas e ONGs, não é distribuir os aparelhos para que as próprias pessoas façam o acompanhamento de sua oxigenação, mas para agentes de saúde ou líderes comunitários treinados.

Como o foco da campanha são as áreas de maior risco, como as comunidades vulneráveis, a SBI recomenda, também, que aqueles que tenham condições façam a compra de oxímetros para que as pessoas possam verificar quando a saturação de oxigênio fica abaixo de 95.

“Medir de duas a três vezes por dia pode ajudar numa detecção precoce da doença. Um oxímetro pode servir para diversas pessoas controlares a oxigenação no sangue", finalizou o infectologista.

Últimas