Cuba confirma primeiros casos de coronavírus em 3 turistas italianos

Relatório do Laboratório Nacional de Referência informa que a evolução dos três pacientes confirmados é favorável e nenhum corre risco de morte

Coronavírus em Cuba

Mulher usa máscara para proteger-se do coronavírus em mercado de Havana

Mulher usa máscara para proteger-se do coronavírus em mercado de Havana

Yander Zamora / EFE - 12.3.2020

Cuba confirmou nesta quarta-feira os primeiros casos positivos de infecção por coronavírus do país, três turistas italianos que visitaram a ilha, segundo o Ministério da Saúde Pública.

A princípio, nesta terça-feira (10), eram quatro os turistas provenientes da Itália que apresentaram sintomas de problemas respiratórios quando estavam hospedados em um albergue na cidade de Trinidad, na província de Sancti Spíritus, de acordo com uma declaração do Minsap divulgada pela emissora de televisão estatal. Os turistas foram admitidos imediatamente no Instituto Pedro Kourí de Medicina Tropical (IPK), na capital cubana.

Porém, hoje, o Laboratório Nacional de Referência do IPK relatou que três deles deram positivo para o novo vírus, o SRA-CoV-2. O relatório informa que a evolução dos três pacientes confirmados é favorável e que nenhum até agora tem risco de morte.

Turistas não têm sintomas de covid-19

O Ministério destacou que as ações de vigilância e controle epidemiológico são realizadas em pessoas identificadas como contatos de viajantes italianos diagnosticados como positivos e afirmou que todas elas estão assintomáticas até o momento.

Os turistas italianos chegaram a Cuba na última segunda-feira, através do Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, segundo o texto.

O governo lançou um Plano Nacional de prevenção e controle do novo coronavírus e reforçou as medidas de vigilância das síndromes respiratórias. De acordo com as autoridades de saúde, também entraram no país alguns casos suspeitos.