Coronavírus

Saúde CureVac protege contra casos graves da variante sul-africana

CureVac protege contra casos graves da variante sul-africana

Vacina alemã contra covid-19 ainda não foi lançada, mas testes em humanos já demonstraram bons resultados

Agência Estado
CureVac demonstrou também proteger em 100% mortes em pacientes infectados por cepas originais

CureVac demonstrou também proteger em 100% mortes em pacientes infectados por cepas originais

Andreas Gebert/Reuters - 12.03.20

A CureVac informou nesta terça-feira (23) em nota divulgada em seu site, que a sua vacina experimental contra a covid-19 protege contra casos graves da cepa sul-africana do novo coronavírus, segundo testes feitos em ratos de laboratório.

Apesar de a reação imunológica ter sido afetada pela variante, todos os animais vacinados com a CVnCoV, nome oficial do imunizante, ficaram protegidos de infecções letais, de acordo com a empresa.

A CureVac disse que as cobaias receberam duas doses da vacina dentro de um intervalo de 28 dias. Além de proteger contra casos graves da variante mais contagiosa, o produto teve eficácia de 100% contra infecções letais da cepa original do vírus.

"O surgimento de novas cepas do SARS-CoV-2, que apresentam o potencial de ser imunes às vacinas, representam um risco crescente para o progresso dos esforços atuais de imunização global", disse o cientista chefe da CureVac, Igor Splawski, ressaltando que, dentre testes feitos no modelo utilizado, o estudo da farmacêutica alemã é o primeiro que mostrou eficácia contra casos graves da cepa sul-africana do coronavírus.

Últimas