Novo Coronavírus

Saúde 'Diagnóstico e testagem é a base do tratamento precoce', diz Pazuello

'Diagnóstico e testagem é a base do tratamento precoce', diz Pazuello

Ministro interino da saúde participou da inauguração da Unidade de Apoio ao Diagnóstico da covid-19, na sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro

  • Saúde | Do R7

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, em cerimônia na sede da Fiocruz

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, em cerimônia na sede da Fiocruz

Reprodução

Nesta segunda-feira (10), o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, participou da cerimônia de inauguração da Unidade de Apoio ao Diagnóstico da covid-19, na sede da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro. Na ocasião, o ministro afirmou que fazer testes e diagnósticos é essencial para o tratamento precoce, que evita mortes por causa da doença.

"Diagnóstico e testagem é a base do tratamento precoce. Não está correto ficar em casa, doente, com sintomas, até passar mal com falta de ar, isso não funciona. Não funcionou e deu no que deu. E nós há dois meses já mudamos esse protocolo", destacou.

Desde o começo de julho, o Ministério da Saúde recomenda que pacientes devem buscar atendimento médico imediato em caso de sintomas relacionados à covid-19, mesmo que eles sejam leves. No começo da epidemia no Brasil, a orientação era ir ao hospital somente se houvesse sinais mais contundentes, como febre alta persistente e falta de ar.

Leia também: Vale procurar atendimento médico nos primeiros sintomas da covid-19?

Pazuello enfatizou a necessidade de seguir essa nova orientação. "Brasileiro que for diagnosticado pelo médico, receba a prescrição dos medicamentos e se trate. E com isso não vai ficar agravado [o estado de saúde]. Não agravando, não vai necessitar de UTI e o risco de morrer aí é muito pequeno, a partir do tratamento correto, do diagnóstico precoce e da compreensão de que não é para ficar em casa aguardando a piora dos sintomas".

O ministro também declarou apoio às medidas de afastamento social, mas afirmou que elas são de responsabilidade dos Estados e municípios e devem ser adotadas em conjunto com um sistema de vigilância capaz de detectar novos casos de covid-19.

"Independentemente da medida que se tome, tem que estar aliada à capacidade de triar e procurar se as pessoas estão ou não com sintomas, o tempo todo, e é nesse viés que a Fiocruz dá mais um passo", disse.

Leia também: Teste em massa é a base para soluções à covid-19, diz especialista

"A testagem efetiva trata de epidemiologia, acompanhamento, compreensão das curvas, porque lá atrás o diagnóstico já foi feito pelo médico", acrescentou.

Pazuello falou em "parar o sangramento" a partir do diagnóstico precoce e comentou sobre as 100 mil mortes causadas pela covid-19. "Todos os dias nós sofremos as perdas. Não é um número, não foi 95 mil, 98 mil, 100 ou 101 que vai fazer a diferença. O que faz a diferença é cada um brasileiro que se perde", afirmou.

O novo centro de testagem vai ampliar a capacidade nacional de processamento de testes moleculares (RT-PCR) para diagnóstico da covid-19 e poderá lberar até 15 mil resultados por dia quando estiver em pleno funcionamento.

Últimas