Coronavírus

Saúde Dose combinada de AstraZeneca e Pfizer reforça níveis de anticorpos

Dose combinada de AstraZeneca e Pfizer reforça níveis de anticorpos

Usar uma dose de AstraZeneca e outra de Pfizer elevou em até seis vezes níveis de anticorpos em comparação a duas da AstraZeneca

Reuters - Internacional
Dose combinada de AstraZeneca e Pfizer apresentou resultado similar a duas doses da Pfizer

Dose combinada de AstraZeneca e Pfizer apresentou resultado similar a duas doses da Pfizer

REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração

Uma vacinação contra covid-19 com primeira dose de AstraZeneca e depois uma segunda de Pfizer aumentou em seis vezes os níveis de anticorpos neutralizantes em comparação com duas doses de AstraZeneca, segundo um estudo na Coreia do Sul.

O estudo envolveu 499 funcionários da Saúde - 100 deles recebendo doses mistas e 200 levando duas doses da Pfizer/BioNTech e o restante duas da AstraZeneca.

Todos demonstraram anticorpos neutralizantes, que impedem o vírus de entrar nas células e se replicar, e o resultado do esquema misto de vacinas mostrou quantidades similares de anticorpos neutralizantes aos do grupo que recebeu duas doses de Pfizer.

Um estudo britânico mostrou mês passado resultados similares - uma dose de AstraZeneca e depois uma da Pfizer produziram uma resposta melhor das células T e mais resposta de anticorpos do que a da Pfizer seguida pela da AstraZeneca.

Os dados ofereceram mais apoio à decisão de vários países de oferecer alternativas à AstraZeneca como segunda dose, após a vacina ser associada a raros coágulos de sangue.

O estudo sul-coreano também analisou a atividade neutralizadora contra as principais variantes, disse a KDCA (Agência de Prevenção e Controle de Doenças Sul-Coreana).

Nenhum dos grupos demonstrou uma atividade neutralizadora reduzida contra a variante Alpha, inicialmente identificada no Reino Unido, mas houve uma queda de 2,5 a 6 vezes contra as variantes Beta, Gamma e Delta, inicialmente detectadas em África do Sul, Brasil e Índia, respectivamente.

Últimas