Novo Coronavírus

Saúde Em meio a aumento de casos, Irã supera 10 mil mortes por covid-19

Em meio a aumento de casos, Irã supera 10 mil mortes por covid-19

O Irã, país do Oriente Médio mais afetado pela pandemia, luta contra o vírus desde fevereiro 

Mulher com máscara e luva de proteção contra o coronavírus em farmácia de Teerã, no Irã

Mulher com máscara e luva de proteção contra o coronavírus em farmácia de Teerã, no Irã

Nazanin Tabatabaee - WANA via Reuters - 25.2.2020

O Irã chegou nesta quinta-feira (25) a 10.130 mortes por covid-19 e a curva de contágio vem aumentando desde o mês passado, após o relaxamento das restrições impostas pelo governo local.

Segundo o Ministério da Saúde, 134 pessoas morreram nas últimas 24 horas em decorrência da doença - o número mais alto desde 6 de abril - e as infecções aumentaram para 2.595 pessoas.

A porta-voz do Ministério da Saúde, Sima Sadat Lari, disse que do total de 215.096 infectados no país, 175.103 já se recuperaram da doença.

Há ainda 2.899 pacientes em estado crítico internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), disse a porta-voz, acrescentando que até o momento foram realizados mais de 1,5 milhão de testes.

O Irã, país do Oriente Médio mais afetado pela pandemia, luta contra o vírus desde fevereiro e, embora tenha conseguido reduzir seus dados diários sobre infecções e mortes em abril e início de maio, quando os números eram de três e dois dígitos, respectivamente, estes voltaram a aumentar.

Por esse motivo, a porta-voz pediu novamente que a população mantenha a distância física e, em particular, os idosos ou pessoas com doenças pré-existentes.

Diante da falta de acompanhamento por grande parte da população dessas recomendações, as autoridades estão considerando impor o uso de máscaras em determinados locais.

A vice-ministra da Saúde, Alireza Raisi, disse que seu uso deve ser "obrigatório", principalmente em espaços fechados ou com muita gente.

Confinamento

As autoridades iranianas nunca conseguiram impor o confinamento à população, mas fecharam escolas, mesquitas, lojas não essenciais e até parques, entre outras medidas.

Todas essas restrições foram gradualmente suspensas para tentar salvar a economia, também severamente punida pelas sanções dos Estados Unidos.

A oração muçulmana de sexta-feira também deveria ser retomada amanhã na capital iraniana, mas finalmente, devido ao alto número de infecções, foi adiada.

Últimas