Epidemia de coronavírus deve durar até junho, prevê especialista

China registra desaceleração no crescimento de novas pessoas infectadas pela doença há dias, embora haja aumento de casos no Irã, Itália e Coreia do Sul

Número de casos de covid-19 na China caminha para a estabilização

Número de casos de covid-19 na China caminha para a estabilização

Aly Song/Reuters

O chefe da equipe médica de especialistas nomeados pela China para combater o coronavírus, Zhong Nanshan, disse nesta segunda-feira que a epidemia continuará globalmente pelo menos até o próximo mês de junho.

Em comunicado à imprensa na província de Guangzhou, Zhong disse que o "foco na prevenção e controle do vírus" mudará na China para a exportação de casos para importação de novas infecções, que agora atingem o país asiático procedentes do exterior.

Leia também: Coronavírus se espalha por mais de cem países, com 109 mil infectados

O pneumologista, de 83 anos, disse que a China prestará assistência a países onde o coronavírus está se espalhando rapidamente, incluindo sua experiência em proteção e tratamento médico.

"Estima-se que o desenvolvimento da epidemia global durará pelo menos até junho", disse Zhong, reconhecido na China por seu papel no combate à epidemia de SARS (síndrome respiratória aguda e grave), em 2002 e 2003.

A China vem registrando uma desaceleração no crescimento de novas pessoas infectadas pela doença há dias, embora os casos detectados em turistas de países como Irã, Itália e Coreia do Sul estejam aumentando.

Nas últimas 24 horas, 40 novos casos foram detectados em todo o país, 36 deles na cidade de Wuhan, foco da epidemia.