Saúde Estado de SP deverá registrar mais casos de câncer em 2014, segundo Inca 

Estado de SP deverá registrar mais casos de câncer em 2014, segundo Inca 

Segundo estimativas do governo, Brasil terá 576.580 pessoas com a doença neste ano

  • Saúde

Neste ano, o Brasil registrará 576.580 novos casos de câncer, segundo dados divulgados pelo Inca (Instituto Nacional do Câncer) nesta terça-feira (4). O Estado que terá maior incidência da doença é São Paulo com com 152.200 novos casos. Em seguida virão os estados do Rio de Janeiro (73.680 casos), Minas Gerais (61.530) e Rio Grande do Sul (51.410).

De acordo com o estudo, o tipo de câncer que mais será diagnosticado no País em 2014 será o de pele, do tipo não melanoma, com 182 mil novos casos. O Inca já havia antecipado parcialmente os dados em novembro do ano passado, mas os detalhes foram divulgados hoje, no Dia Mundial do Câncer.

Em seguida ficarão os de próstata, entre os homens (69 mil), e os de mama, entre as mulheres (57 mil). A lista segue com o de cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil). Os especialistas do Inca afirmaram que as previsões serão cumpridas caso as pessoas não mudem radicalmente o estilo de vida e de consumo neste ano, já que uma vida mais saudável, sem tabaco e álcool, e com a prática regular de exercícios pode reduzir o número de casos pela metade.

Câncer de pulmão é o responsável pelo maior número de mortes

Sem contar com os casos de câncer de pele do tipo não melanoma, a doença afetará principalmente os homens (204 mil novos casos) que às mulheres (190 mil). Os casos com maior incidência entre os homens serão os de próstata (22,8% do total), pulmão (5,4%) e cólon e reto (5%). Já entre as mulheres serão os de mama (20%), cólon e reto (6,4%) e colo do útero (5,7%).

Segundo as estatísticas do Ministério da Saúde, o câncer é atualmente a segunda maior causa de morte natural no Brasil e no mundo, atrás apenas das doenças cardiovasculares. As últimas estatísticas disponíveis indicam que em 2011 foram registradas 184.384 mortes por câncer no país, e 176.098 mortes em 2010. EFE cm/cdr

Câncer no mundo

O número anual de casos de câncer no mundo deverá aumentar 50% nas duas próximas décadas, aponta relatório divulgado nesta segunda-feira (3) pela IARC (Agência Internacional para a Pesquisa em Câncer, na sigla em inglês), vinculada à OMS (Organização Mundial da Saúde). O índice de mortes pela doença também deverá crescer de forma preocupante no período.

Os dados mostram que, em 2012, último dado disponível, 14 milhões de casos de câncer foram registrados. Segundo a previsão da IARC, esse número passará para 22 milhões de registros anuais daqui a 20 anos. No mesmo período, as mortes pela doença passarão das 8,2 milhões registradas em 2012 para 13 milhões.

Segundo a IARC, o crescimento e o envelhecimento da população ajudam a explicar a previsão de aumento da doença para os próximas anos. No entanto, a agência adverte que as insuficientes políticas públicas de prevenção e detecção precoce do problema, assim como as dificuldades de acesso ao tratamento, colaboram para que a doença cresça, sobretudo nas nações em desenvolvimento.

Últimas