Sarampo

Saúde Estado de SP registra apenas cinco casos de sarampo em 2021

Estado de SP registra apenas cinco casos de sarampo em 2021

Secretaria de Estado da Saúde aponta redução das infecções à vacinação e ao uso de máscaras devido à pandemia de covid

Infectados não tinham esquema vacinal completo, segundo secretaria

Infectados não tinham esquema vacinal completo, segundo secretaria

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após registrar uma explosão de casos de sarampo em 2019, com quase 18 mil infecções confirmadas, o estado de São Paulo viu os números da doença despencarem durante a pandemia de covid-19.

Em 2020, foram contabilizados 883 casos, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.

O número caiu ainda mais em 2021. Até 10 de agosto, haviam sido confirmados apenas cinco casos — nas cidades de São Bernardo do Campo, Campinas, Americana, Altinópolis e na capital.

"Todos ocorreram em crianças, sendo dois casos na faixa de 6 a 11 meses, quando a aplicação da vacina tríplice viral deve ocorrer. Os outros três ocorreram na faixa de 1 a 9 anos, que também pode receber as doses caso não tenham sido contempladas quando bebês. Nenhum deles tinha esquema vacinal completo e havia histórico de comorbidades", diz um comunicado da pasta.

O governo atribui a redução de 99,5% dos casos entre janeiro e agosto à boa cobertura vacinal atingida após o surto registrado em 2019 e ao uso de máscaras, já que, assim como a covid-19, o sarampo também é transmitido pela via respiratória.

A vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) é oferecida gratuitamente nos postos de saúde, assim como a tetra viral, que previne contra a varicela (catapora).

Últimas