Novo Coronavírus

Saúde EUA estendem em 6 semanas prazo de validade da vacina da Johnson

EUA estendem em 6 semanas prazo de validade da vacina da Johnson

Período de armazenamento refrigerado passa de três meses para quatro meses e meio; vacina tem autorização de uso no Brasil

  • Saúde | da EFE

A vacina da Johnson contra a covid é a única administrada em uma dose

A vacina da Johnson contra a covid é a única administrada em uma dose

Rob Engelaar/EFE/EPA - 12.04.2021

A FDA (Food and Drug Administration), agência dos Estados Unidos similar à Anvisa, autorizou na quinta-feira (9) a extensão em seis semanas do prazo de validade da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Janssen, cujo período de armazenamento refrigerado passará de três meses para quatro meses e meio, informou a empresa.

"Estamos felizes de confirmar que a FDA autorizou a extensão da vida útil da vacina de dose única contra a covid-19", anunciou farmacêutica em comunicado.

A empresa da Johnson & Johnson ressaltou que a autorização "se baseou nos dados após os estudos de avaliação de estabilidade" que demonstraram que a vacina é eficaz "durante quatro meses e meio quando mantida refrigerada a uma temperatura entre 36 e 46 Fahrenheit (entre 2ºC e 8ºC)".

Dessa forma, aumenta a margem para que as mais de dez milhões de doses da farmacêutica sejam usadas no país, já que as autoridades advertiram que o prazo estava próximo do fim.

Apesar de ter sido uma das vacinas mais solicitadas no início, a paralisação de algumas semanas decretado em abril pela FDA para analisar raros casos de trombose em alguns vacinados reduziu a demanda pelo imunizante da Janssen nos EUA.

Mais da metade dos americanos com mais de 12 anos já estão completamente vacinados, e o número de contágios e mortes por covid-19 diários continua caindo no país, informaram na quarta-feira os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

Últimas