Coronavírus

Saúde Exame de covid-19 não deve ser feito apenas por curiosidade

Exame de covid-19 não deve ser feito apenas por curiosidade

Aumento da procura por testes específicos para coronavírus nas unidades de saúde preocupa autoridades em São Paulo e Rio de Janeiro

  • Saúde | Fernando Mellis, do R7

No estado de São Paulo, testes serão restritos a determinados grupos

No estado de São Paulo, testes serão restritos a determinados grupos

Danny Lawson/Reuters

Autoridades de saúde fizeram um alerta nos últimos dias à população e aos médicos para que não se banalize a testagem para covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV2).

O aviso vem diante do aumento de pessoas que procuram unidades de saúde e emergências de hospitais para saber se estão infectadas pelo vírus.

Na sexta-feira (13), o secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, afirmou que "não adianta querer encher as emergências só para satisfazer uma curiosidade".

"Aqueles que tiveram com sintomas de uma gripe leve, mesmo que com febre, mas sem nenhum sinal de gravidade, com falta de ar, não precisam necessariamente procurar as unidades de saúde para saber se é covid ou se não é covid. Coronavírus não tem tratamento específico."

Santos acrescentou que de 80% a 85% dos casos de covid-19 são leves. "O repouso em casa e o isolamento domiciliar por 14 dias é o que será preconizado para todos os casos leves."

Em São Paulo, o coordenador de centro de contingência criado pelo governo estadual, o infectologista David Uip, também criticou a realização indiscriminada de exames.

"O que está acontecendo na prática: todo indivíduo que foi para um casamento no final de semana quer fazer o exame, assintomático ou não. Não tem nexo fazer exame em indivíduos assintomáticos, mesmo porque, muitas vezes, ele dá negativo em um primeiro momento e quando tem os sintomas ele positiva. Não tem sentido você fazer exames desnecessários."

O médico fez referência ao casamento da irmã da influenciadora Gabriela Pugliesi, Marcella Minelli, no fim de semana passado, na Bahia. Diversos convidados, inclusive Gabriela, testaram positivo para o novo vírus após retornarem a São Paulo.

Com a transmissão comunitária estabelecida em São Paulo, o governo anunciou ontem que vai deixar de testar todos os pacientes.

"Só faremos exames nos pacientes que estão internados, nos indivíduos em clínica sentinela [monitoramento por amostragem] e em pesquisa. Isto é dar bom gasto ao dinheiro público", disse Uip.

Pessoas que tenham sintomas leves não devem procurar hospitais, justamente pelo risco de infectar pessoas com baixa imunidade que estejam nas emergências por outros motivos e equipes médicas.

Leia também: Não importa mais saber se é coronavírus ou não, diz secretário

Guia com informações básicas sobre o novo coronavírus

Guia com informações básicas sobre o novo coronavírus

Arte R7

Últimas