febre amarela
Saúde Febre amarela: Ministério afirma que 10 milhões precisam se vacinar

Febre amarela: Ministério afirma que 10 milhões precisam se vacinar

Número de casos de febre amarela divulgado pelo governo é o mesmo da semana passada e três mortes apenas foram somadas ao registro anterior

Febre amarela: Ministério afirma que 10 milhões ainda precisam se vacinar

Vacinação é recomendada em todo país

Vacinação é recomendada em todo país

Edu Garcia/R7

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (12) que 10 milhões de brasileiros ainda precisam se vacinar contra a febre amarela. De acordo com o boletim do governo, 1.127 casos e 331 mortes por febre amarela foram registrados no Brasil de julho do ano passado até esta terça-feira (10).

O número de casos de febre amarela é o mesmo divulgado pelo ministério na semana passada e três mortes apenas somadas ao registro anterior, divulgado no dia 4 de abril. 

No total, 5.052 casos foram notificados, sendo 2.806 já descartados e 1.119 em investigação. No ano passado, no mesmo período, houve 712 casos registrados e 228 mortes.

Minas Gerais continua liderando em números da febre amarela, com 480 casos e 152 mortes. Em seguida, estão São Paulo, com 453 casos e 114 mortes, e Rio de Janeiro com 187 casos e 63 mortes.

Neste boletim, o Espírito Santo aparece com seis casos e uma morte, mesmos números da semana passada. Já o Distrito Federal se estabilizou com um caso e uma morte. Os demais estados brasileiros não apresentam casos da doença.

No comunicado, o ministério reforça a importância da vacinação nas novas áreas de risco de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. “De acordo com o boletim epidemiológico publicado nesta quarta-feira (11), que traz as informações enviadas pelos gestores locais os três estados, esses estados ainda estão com a cobertura de vacinação muito abaixo da meta, que é 95%”, informa o boletim.

Segundo o ministério, a cobertura da campanha em curso no Rio de Janeiro está com 40,9%, a Bahia, com 55%, e São Paulo, com 52,4% da população-alvo vacinada. A campanha nesses estados tem a meta de imunizar 23,8 milhões de pessoas.

Vacinação terá doses plenas fora de áreas de risco

A vacinação contra a febre amarela foi ampliada para todo o território nacional, conforme divulgado pelo Ministério da Saúde em 20 de março. Estados das regiões Nordeste e Sul, que estão atualmente fora da área de recomendação da vacina, receberão doses plenas como medida preventiva.

A vacinação será realizada de forma gradativa. Na região Sul, deve começar em julho; na região Nordeste, em janeiro de 2019.

Leia também: Ministério revisa febre amarela e reduz número de casos e mortes

De acordo com o Ministério da Saúde, esses estados receberão doses plenas, diferentemente de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, porque, de acordo com protocolo da OMS, se trata de vacinação preventiva e não epidêmica.

A campanha de vacinação fracionada vai até dia 30 de maio.

Com a ampliação, devem ser vacinadas 77,5 milhões de pessoas em todo o país. O quantitativo corresponde à estimativa atual de pessoas não vacinadas nessas novas áreas, de acordo com o governo.

Veja as alternativas para quem não pode tomar a vacina da febre amarela:

    Access log