Coronavírus

Saúde Fiocruz: 11% dos brasileiros estão com 2ª dose de vacina atrasada

Fiocruz: 11% dos brasileiros estão com 2ª dose de vacina atrasada

CoronaVac é a que tinha a maior taxa de atraso: 32%; seguida da AstraZeneca, 15%; e Pfizer, 1%

Fiocruz ressalta ainda importância da conclusão do esquema vacinal

Fiocruz ressalta ainda importância da conclusão do esquema vacinal

ADRIANO ISHIBASHI/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Um levantamento feito pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado nesta quarta-feira (29), mostra que 11% dos brasileiros estavam com a segunda dose de vacina contra Covid-19 atrasada em 15 de setembro.

O atraso foi considerado como 14 dias após a data marcada para a dose, segundo a instituição.

A CoronaVac é a que tinha a maior taxa de atraso: 32%; seguida da AstraZeneca, 15%; e Pfizer, 1%.

Os autores, todavia, salientam que "a vacinação com Pfizer é mais recente e, comparada com as outras vacinas, existem ainda poucos casos possíveis de atraso de segunda dose".

O boletim destaca a importância de concluir o esquema vacinal.

"O atraso da segunda dose pode comprometer seriamente a efetividade das vacinas no país, por isso é de extrema importância realizar este monitoramento para promover ações que atuem de forma assertiva na resolução do problema."

Com a predominância da variante Delta do coronavírus na maior parte do país, a vacinação completa se faz ainda mais necessária.

Um estudo britânico mostrou que pessoas com somente uma dose correm risco de desenvolver quadros graves de Covid-19, o que é significativamente menor em indivíduos com duas doses.

Últimas