Novo Coronavírus

Saúde Fiocruz e Butantan devem cerca de 30% dos dados de vacinas à Anvisa

Fiocruz e Butantan devem cerca de 30% dos dados de vacinas à Anvisa

Informações são essenciais para a decisão sobre o aval para o uso emergencial dos imunizantes, que deve ocorrer no domingo (17)

  • Saúde | Do R7

Butantan e Fiocruz fizeram pedido de uso emergencial de vacinas à Anvisa

Butantan e Fiocruz fizeram pedido de uso emergencial de vacinas à Anvisa

Amanda Perobelli/Reuters - 12.01.2021

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e o Instituto Butantan ainda devem cerca de 30% dos dados necessários para análise e decisão sobre o uso emergencial de suas vacinas, de acordo com atualização feita pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária na tarde desta quinta-feira (14).

A CoronaVac, desenvolvida em parceria pelo Instituto Butantan e a empresa chinesa Sinovac, está com 29,76% dos dados complementares pendentes. Essas informações se referem aos resultados dos testes de fase 3 sobre a eficácia e às complementações das informações sobre a imunogenicidade da vacina.

Leia também: Pedido de registro da Fiocruz é adiado para a próxima semana

Já a Fiocruz ainda não apresentou 31,29% das informações necessárias sobre comparabilidade, estabilidade e transporte da vacina produzida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca.

A Anvisa afirma que enviou hoje ofícios para os dois laboratórios reiterando os dados que faltam e pediu que uma resposta seja enviada ainda hoje.  De acordo com o órgão, a ausência dessas informações comprometem o prazo de dez dias estabelecido pela própria agência como limite para a análise de pedidos de uso emergêncial. A decisão está prevista para acontecer neste domingo (17).

Últimas