Saúde França eleva risco de gripe aviária após detectar um caso

França eleva risco de gripe aviária após detectar um caso

Grau passou de "insignificante" para "moderado" depois que a infecção foi confirmada no norte do país

AFP
França eleva risco de gripe aviária para 'moderado' após detectar um caso

França eleva risco de gripe aviária para 'moderado' após detectar um caso

Pexels

A França elevou o risco de gripe aviária de "insignificante" para "moderado" após detectar um caso em uma criação particular na região norte do país, que faz fronteira com a Bélgica. A informação foi divulgada pelo ministério da Agricultura francês, nesta sexta-feira (10).

Biden vai obrigar 100 milhões de trabalhadores a se vacinarem

A infecção, confirmada na quinta-feira (9) em uma ave que não estava destinada à comercialização, aumentou o risco "imediatamente" nos territórios franceses e na Europa, segundo a decisão publicada no Diário Oficial.

Nas explorações situadas em áreas de risco especial, como locais úmidos por onde costumam passar aves migratórias, elas não poderão permanecer ao ar livre. Além disso, os zoológicos deverão vacinar os pássaros que não puderem confinar.

Essas medidas buscam conter novos focos após um ano desastroso para os criadores de patos. Os 500 focos detectados no sudoeste da França, berço do 'foie gras' (prato da culinária fracesa) provocaram o sacrifício de mais de 3,5 milhões de aves, especialmente patos.

Desde o início de setembro, dois casos de H5N8 também foram declarados na Bélgica, em um vendedor de aves e na casa de um particular.

Luxemburgo também confirmou um caso na casa de um indivíduo, em relação direta com as vendas do comerciante belga, segundo um comunicado das autoridades da Bélgica.

Últimas