Coronavírus

Saúde Fumar pode prejudicar resposta imune da vacina Pfizer, diz estudo

Fumar pode prejudicar resposta imune da vacina Pfizer, diz estudo

Estudo do Japão sugere que níveis de anticorpos induzidos pelo imunizante é menor em fumantes do que até em ex-fumantes

  • Saúde | Da Reuters

Cigarro pode influenciar na resposta imune gerada por vacinas de RNA

Cigarro pode influenciar na resposta imune gerada por vacinas de RNA

Arquivo/Pixabay

Fumantes podem estar sob risco de respostas imunológicas mais baixas a algumas vacinas contra a covid-19, segundo pesquisadores japoneses, embora mais estudo ainda sejam necessários antes que conclusões definitivas possam ser tiradas.

Em um estudo preliminar com 378 profissionais de saúde, com idades entre 32 e 54 anos, pesquisadores analisaram os níveis de anticorpos protetores induzidos pela vacina de mRNA da Pfizer, usando amostras de sangue obtidas cerca de três meses após a segunda dose.

Assim como em estudos anteriores, os participantes mais velhos tinham níveis mais baixos de anticorpos. Depois de levar em conta a idade, os únicos fatores de risco para níveis mais baixos de anticorpos foram sexo masculino e tabagismo.

A diferença de gênero pode estar ligada a incidência de um maior número de homens tabagistas, já que a taxas de tabagismo era duas vezes mais altas nos homens do que em mulheres, especulam os pesquisadores.

Em um publicação publicada no medRxiv, sem revisão por pares, eles relataram que os níveis de anticorpos eram mais elevados em ex-fumantes do que em fumantes atuais, o que "sugere que a cessação do tabagismo reduz o risco de um nível mais baixo de anticorpos".

Últimas