Saúde Gêmeos siameses mais velhos do mundo morrem aos 68 anos 

Gêmeos siameses mais velhos do mundo morrem aos 68 anos 

Os norte-americanos Ronnie e Donnie Galyon haviam batido recorde de longevidade em 2014; para sobreviver, chegaram a participar de circo

  • Saúde | Guilherme Carrara, do R7*

Irmãos em 2012, pouco antes de baterem o record

Irmãos em 2012, pouco antes de baterem o record

Reprodução/Youtube Nine Lives Media

Os norte-americanos Ronnie e Donnie Galyon, os gêmeos siameses mais longevos que se têm registro, morreram neste sábado (4) aos 68 anos na cidade de Beavercreek, no Estado de Ohio (EUA). Segundo familiares, a morte foi por causas naturais, conforme divulgado pela WHIO, TV local.

Os gêmeos nasceram em outubro de 1951 grudados pelo abdômen e, desde o início, foram uma surpresa para os pais, que não esperavam gêmeos. 


Eles ficaram conhecidos mundialmente quando bateram o recorde de longevidade em 2014, aos 63 anos. Pouco antes disso, em 2010, a rede de televisão TLC fez um documentário contando a história dos irmãos.

Quando criança, eles passaram por vários circos. Foi a forma que encontraram para sobreviver financeiramente, segundo a reportagem.

Eles se aposentaram em 1991, quando a comunidade em que viviam passou a ajudá-los financeiramente. Mais de 200 voluntários contribuíram com a assistência médica e uma cadeira de rodas customizada.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Deborah Giannini

Cortina de abraços une familiares e idosos em asilo de São Paulo:

Últimas