Coronavírus

Saúde Imperial College: transmissão da covid está acelerada no Brasil

Imperial College: transmissão da covid está acelerada no Brasil

Taxa de reprodução do coronavírus é de 1,13, o que significa que 100 infectados no país transmitem para outros 113

  • Saúde | Do R7

Brasil está entre os países do mundo com aceleração da pandemia

Brasil está entre os países do mundo com aceleração da pandemia

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Dados divulgados na terça-feira (22) pelo Imperial College London apontam para uma aceleração da pandemia no Brasil que não era observada desde março. O Rt da transmissão no país, que é o número de reprodução do vírus, está em 1,13, segundo a instituição.

Isto significa que cada 100 pessoas transmitem o vírus para outras 113, que vão transmitir para outras 128, e assim sucessivamente, provocando um potencial aumento significativo de novos casos.

Apenas quando o Rt está abaixo de 1 é que os epidemiologistas consideram que a pandemia está em desaceleração em determinada região, já que as mesmas 100 pessoas transmitem para um número inferior de indivíduos.

Nas Américas, Brasil, Honduras, Bolívia, Venezuela e Colômbia estão em trajetória de alta, segundo os dados do Imperial College.

O mesmo cenário se repete, principalmente, em países que começam a ser afetados pela disseminação da variante Delta, identificada inicialmente na Índia. São eles: Afeganistão, Mianmar, Mongólia, Bangladesh, Camboja e Indonésia.

O Reino Unido voltou a ter um Rt alto nesta semana, chegando a 1,29, semelhante a Portugal, que está em 1,28.

Últimas