Novo Coronavírus

Saúde Itália aponta que análise em esgoto pode ajudar a detectar surtos

Itália aponta que análise em esgoto pode ajudar a detectar surtos

Pesquisadora do Instituto Superior de Saúde da Itália, acredita que estudo da água não potável pode ter utilidade no controle da pandemia atual

  • Saúde | Da EFE

Itália é um dos países mais atingidos pelo surto do novo coronavírus

Itália é um dos países mais atingidos pelo surto do novo coronavírus

Ciro De Luca/Reuters - 06.04.2020

O ISS (Instituto Superior de Saúde da Itália) confirmou nesta quarta-feira (22) a identificação de traços genéticos do novo coronavírus na rede de esgoto de Roma e Milão, e ao mesmo tempo em que descarta risco à população, adiantou que a análise de amostras pode ajudar a detectar futuros surtos da covid-19.

O diretor do Departamento de Qualidade da Água do órgão, Luca Lucentini, divulgou a descoberta por meio de um comunicado.

"O ciclo integrado da água, o processo que leva à purificação da água no sistema de esgoto, é certamente seguro", garantiu o responsável pelo setor.

Para Giuseppina La Rosa, pesquisadora do Departamento de Meio-Ambiente do ISS, a análise da água não potável de Roma e Milão poderão ter utilidade no controle da pandemia. Segundo a especialista, os resultados do estudo serão publicados em breve.

De acordo com a funcionária do órgão público, o esgoto das cidades podem servir como "espiãs" do estado de saúde dos habitantes, ajudando rapidamente na identificação de que um determinado grupo de pessoas está infectada e em que medida.

A Itália, de acordo com boletim divulgado ontem (21) pela agência de Defesa Civil, registrou 183.957 casos de infecção pelo novo coronavírus, e 24.648 mortes.

Últimas