Itália atingiu pico de contágios por coronavírus, diz diretor de órgão

O Instituto Superior de Saúde do país reforçou que só haverá manutenção na curva se as pessoas mantiverem atenção e o governo seguir com as medidas

Itália atinge pico de contágios

Faixa em uma sacana, na Itália, pedindo para que as pessoas fiquem em casa

Faixa em uma sacana, na Itália, pedindo para que as pessoas fiquem em casa

Reuters/Ciro de Luca - 13.03.2020

O presidente do Instituto Superior de Saúde da Itália, Silvio Brusaferro, garantiu nesta terça-feira (31) que o país chegou "ao picode contágios e que as tendências atuais serão mantidas durante alguns dias, após a queda de infectados e mortes.

Leia mais: Itália deve estender isolamento por coronavírus até a Páscoa

O responsável pelo órgão público, no entanto, lembrou que só haverá manutenção na curva se as pessoas mantiverem atenção, e o governo seguir com as medidas. Além disso, destacou que é difícil imaginar a retomada de atividades no país em curto espaço de tempo.

Brusaferro, contudo, admitiu que os números oficiais estão abaixo da realidade no país, já que muitas mortes por pneumonia são registradas, sem que sejam realizados testes de diagnóstico do novo coronavírus.

"Houve mortes em casa, onde não há um informe médico. É uma estimativa que deveremos fazer de maneira mais precisa", explicou.

De acordo com os números divulgados ontem (30), a Itália registrou 1.648 novos contágios, a quantidade mais baixa dos últimos 20 dias. Os mortos subiram em 812, chegando ao total de 11.591.