Itália registra mais de 1.000 mortes pelo coronavírus

De acordo com balanço do Ministério da Saúde, 12,8 mil pessoas foram infectadas; aumento de 2.249 casos em relação a ontem

Itália impôs restrição à circulação de pessoas

Itália impôs restrição à circulação de pessoas

EFE/EPA/FABIO FRUSTACI

O número de pessoas mortas por causa do novo coronavírus (SARS-CoV2) na Itália subiu de 827 para 1.016 nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde do país.

O balanço mostra que 12.839 pessoas tiveram diagnóstico confirmado para covid-19 (nome da doença provocada pelo vírus) — aumento de 2.249 casos em relação a ontem.

Destes, 5.036 estão em isolamento domiciliar; 6.650 estão hospitalizados com sintomas. Outros 1.153 pacientes permanecem internados em terapia intensiva.

Leia também: Chega a 78 número de infectados por coronavírus no Brasil

Já se curaram da doença 1.258 pessoas — ontem eram 1.045.

Com os novos números, a taxa de letalidade do novo coronavírus na Itália se aproxima de 8%, acima da média global que tem sido em torno de 3,5%.

Isso se explica devido ao grande número de idosos que a Itália tem. Pessoas acima de 60 anos e com doenças crônicas são as principais vítimas do coronavírus.

Em todo o mundo, o total de casos de coronavírus chega a 127,8 mil, sendo 80,9 mil na China. A Itália é o segundo país mais afetado nesta pandemia. Mais de 68,3 mil pessoas se curaram da doença até agora.

Leia também: Antiviral cubano é usado no tratamento contra coronavírus