Itália tem 368 mortes por covid-19 em 24 horas; total chega a 1.809

País é o segundo no mundo com maior número de casos de coronavírus: 20.603 pessoas infectadas até este domingo, segundo o governo italiano

Itália proibiu circulação de pessoas em todo o território desde a semana passada

Itália proibiu circulação de pessoas em todo o território desde a semana passada

Manuel Silvestri/Reuters

A Itália registrou um recorde de mortes pelo novo coronavírus em um período de 24 horas: 368, de acordo com o balanço deste domingo (15) do Ministério da Saúde italiano. O total de óbitos no país chega a 1.809.

O número de pessoas com diagnóstico de covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) chegou a 20.603 na Itália, que se mantém como o segundo país do mundo com maior quantidade de infectados, atrás apenas da China.

O governo da Itália informa que, dentre os que tiveram diagnóstico confirmado, 9.268 se encontram em isolamento doméstico; 9.663 estão hospitalizados com sintomas; e 1.672 estão em unidades de terapia intensiva.

A taxa de letalidade da covid-19 na Itália é de 8,78% superior à média global, que é em torno de 3,7%). Isto se justifica pelo grande número de idosos que o país europeu tem.

Pessoas acima de 65 anos são as que mais têm complicações decorrentes da covid-19, assim como doentes crônicos e imunossuprimidos.

Em todo o mundo (144 países), são 153,5 mil casos de covid-19, sendo 81 mil na China. As mortes somam 5.733 (um terço na Itália).

A Itália decretou duras restrições à movimentação de pessoas em todo o seu território na tentativa de tentar conter o avanço do coronavírus.