Saúde Laboratório é acusado de erros durante testes da vacina da Pfizer

Laboratório é acusado de erros durante testes da vacina da Pfizer

Empresa contratada pela Pfizer foi responsável por teste do imunizante em cerca de mil pessoas nos Estados Unidos

AFP
  • Saúde | por AFP

Publicação mostra possível falsificação de dados de laboratório

Publicação mostra possível falsificação de dados de laboratório

Dado Ruvic/Reuters - 11/01/2021

Uma empresa terceirizada cometeu vários erros ao conduzir uma pequena parte dos testes clínicos da vacina anti-Covid da Pfizer, de acordo com artigo publicado pelo BMJ (British Medical Journal), que cita uma ex-funcionária.

A empresa de testes clínicos Ventavia, com sede no Texas, contratada pela Pfizer no ano passado para avaliar a eficácia de sua vacina, "falsificou dados" e "não rastreou efeitos colaterais", de acordo com o artigo, publicado na terça-feira.

A Ventavia desempenhou um papel pequeno nos testes da vacina, desenvolvida pela Pfizer em conjunto com a empresa alemã BioNTech.

A empresa terceirizada testou cerca de 1.000 pessoas – em todo o mundo, a vacina foi testada em cerca de 44.000 pessoas.

Esses testes, que mostraram eficácia especialmente elevada, levaram à aprovação da vacina nos Estados Unidos e em países da União Europeia, por exemplo. 

A fonte principal do artigo do BMJ é uma ex-funcionária da Ventavia, Brook Jackson, que trabalhou na empresa por duas semanas, durante os testes da vacina Pfizer/BioNTech, e depois foi despedida.

Últimas