Laboratório suspende recrutamento para estudos com hidroxicloroquina

Farmacêutica francesa Sanofi anunciou também que não fornecerá o remédio até que as 'preocupações com segurança sejam devidamente esclarecidas'

Suspensão acontece após OMS cancelar estudo

Suspensão acontece após OMS cancelar estudo

George Frey/Reuters - 27.5.2020

A farmacêutica francesa Sanofi suspendeu temporariamente o recrutamento de pacientes voluntários com covid-19 para dois estudos clínicos com hidroxicloroquina.

A empresa anunciou também nesta sexta-feira (29) que não fornecerá mais o medicamento para o tratamento da doença até que as "preocupações com segurança sejam esclarecidas." 

As medidas foram tomadas depois que a OMS (Organização Mundial da Saúde) interrompeu uma pesquisa com o remédio, levando vários governos europeus a proibir o uso da droga, também usada na artrite reumatóide e lúpus.

Na quarta-feira (27), o governo da França proibiu o uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com a doença provocada pelo novo coronavírus, devido a estudos recentes que desencorajam a aplicação do controverso medicamento.

Em comunicado, o Ministério da Saúde declarou que os médicos não devem prescrever o remédio e que também não deve ser adotado por hospitais para pacientes internados. A única exceção, no entanto, serão os testes clínicos.