Saúde Mais de 2.000 alunos de escola pública de SP recebem treinamento de massagem cardíaca

Mais de 2.000 alunos de escola pública de SP recebem treinamento de massagem cardíaca

Ação realizada pela Socesp aconteceu neste sábado (6) na capital

  • Saúde | Do R7

Alunos fazem treinamento de ressuscitação cardiopulmonar

Alunos fazem treinamento de ressuscitação cardiopulmonar

Divulgalção

Mais de 2.000 alunos de escolas públicas, a partir dos 11 anos de idade, participaram de um mutirão de aprendizagem em RCP (ressuscitação cardiopulmonar), também chamada de “massagem cardíaca”, neste sábado (6), no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

O treinamento da massagem cardíaca foi realizado com o ‘boneco Guizinho’, nome dado em homenagem ao seu criador, o médico cardiologista e membro da Socesp Agnaldo Pispico. Os modelos usualmente empregados neste tipo de treinamento custam cerca de 50 dólares cada, podendo ser usados no máximo seis vezes. Já o ‘Guizinho’, feito com uma garrafa pet tampada e cheia de ar (cuja pressão fica idêntica à do tórax humano) e outras sucatas, tem custo próximo de zero.

Testes realizados até o momento demonstram um aproveitamento até 40% melhor do aprendizado por aqueles que treinam com o boneco ‘Guizinho’, na comparação com o boneco importado.

A ação foi realizada pela Socesp (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo), em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

Importância do treinamento

Os socorros prestados corretamente aumentam em quatro vezes a chance de sobrevivência de uma pessoa que sofre parada cardíaca. Durante o treinamento, além de aprenderem a aplicar a massagem de ressuscitação cardiopulmonar, os participantes foram conscientizados da importância de obedecer aos seguintes passos:

— Ao deparar com uma vítima desacordada, chame pelo nome e toque na altura dos ombros: se ela não responder e não apresentar reação, peça ajuda com desfibrilador para o SAMU (192) ou Bombeiros (193).

— Enquanto o socorro não chega, é preciso iniciar as compressões torácicas, deprimindo o tórax em 5 cm com pelo menos 100 compressões por minuto, de forma rápida e forte, com os braços esticados. Importante destacar que a vítima inconsciente não deve ser transportada.

Últimas