Coronavírus

Saúde Mais de 3,5 milhões não voltaram para receber a 2ª dose, diz Queiroga

Mais de 3,5 milhões não voltaram para receber a 2ª dose, diz Queiroga

Segundo o ministro da Saúde, escassez de vacinas contra a covid-19 não é mais um problema enfrentado pelo país  

  • Saúde | Do R7

Segunda dose da vacina é necessária para completar a imunização contra a covid-19

Segunda dose da vacina é necessária para completar a imunização contra a covid-19

Divulgação/ Governo de SP

Mais de 3,5 milhões de pessoas não voltaram para receber a segunda dose da vacina contra a covid-19 na data marcada após a imunização, segundo afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira (7) durante o lançamento da campanha de incentivo à vacinação.

“Independente da vacina que você tomou, todas elas são importantes e se deve buscar a segunda dose, principalmente os idosos por terem a questão imunológica mais comprometida”, disse o ministro.

Queiroga destacou que o número de pessoas que não recebeu a segunda aplicação não está relacionado com a falta de imunizantes, como ocorreu quando o Instituto Butantan enfrentou a falta de insumos necessários para a produção da CoronaVac e a vacinação precisou ser interrompida. 

“Pouco tempo atrás a falta da segunda dose se dava pela falta de imunizante, hoje o problema não é esse. Hoje não há essa questão”, afirmou.

O ministro da Saúde também reforçou a promessa de que até setembro deste ano toda a população maior de 18 anos estará vacinada com a primeira dose da vacina.

“E até o final do ano teremos a população imunizada com a segunda dose. Nosso PNI (Programa Nacional de Imunizações) tem dado um show, junho em quase todos os dias mais de um milhão de vacinas foram aplicadas, isso mostra a força do programa”, disse.

O Vacinômetro do R7 mostra que mais de 80,6 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 no país, o que corresponde a 50% da população que pode ser vacinada, sendo que mais de 28 milhões já receberam a segunda dose ou uma vacina de dose única e estão completamente imunizadas.

Acompanhe o Vacinômetro em tempo real:

Últimas