febre amarela
Saúde Mais três bairros de SP entram em campanha contra a febre amarela

Mais três bairros de SP entram em campanha contra a febre amarela

Quem vive em Santo Amaro, Campo Grande e Campo Belo pode se vacinar a partir desta quarta-feira (14)

Vacinação contra a febre amarela começa hoje em Santo Amaro, SP

Vacinação na região de Santo Amaro começa nesta quarta (14)

Vacinação na região de Santo Amaro começa nesta quarta (14)

MARCELO FONSECA/ESTADÃO CONTEÚDO

A partir desta quarta-feira (14) quem vive nos bairros de Santo Amaro, Campo Grande e Campo Belo, em São Paulo, pode se vacinar contra a febre amarela em cinco Unidades Básicas de Saúde da região. Esses bairros entram hoje, oficialmente, na campanha de vacinação fracionada contra a doença.

Durante o Carnaval, a prefeitura organizou um esquema emergencial para vacinar os moradores da região. Dois postos volantes foram montados nos estacionamentos de uma loja e de um supermercado. Em dois dias, no sábado (10) e na segunda-feira (12), foram vacinadas 10.129 pessoas.

A região de Santo Amaro não estava na campanha de vacinação fracionada contra a febre amarela que acontece até o dia 24 na capital. A decisão de incluir a região na campanha foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde depois que um macaco foi encontrado morto no quintal de uma casa em Santo Amaro. Na sexta-feira (9), o Instituto Adolfo Lutz confirmou que o macaco morreu de febre amarela.

Saiba quem não pode se vacinar contra a febre amarela

O que fazer em caso de reação à vacina contra a febre amarela

De acordo com a prefeitura, a vacinação é uma forma de prevenir que o vírus se espalhe pela região, apesar de não ser possível afirmar que o macaco foi infectado naquela área. Isso porque o animal não era de estimação da família, ele vivia na natureza e a espécie é capaz de percorrer longas distâncias durante um dia.

Quem quiser se vacinar deve ir até uma das cinco Unidades Básicas de Saúde que entraram na campanha: Jardim Aeroporto, Campo Grande, Vila Arriete, Santo Amaro e Chácara Santo Antônio. Como a medida foi emergencial, não foi possível distribuir senhas para a população, mas, para tomar a vacina, é necessário apresentar um comprovante de endereço e um documento com foto.

Primeiro caso de febre amarela na capital

Na última sexta-feira (9), a prefeitura confirmou que um homem de 29 anos, morador do bairro de Tremembé, foi infectado pelo vírus da febre amarela. É o primeiro caso de infecção dentro da cidade de São Paulo.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o homem costuma frequentar semanalmente a região do Parque Estadual da Cantareira, onde teria se contaminado. O paciente não estava vacinado e seu estado de saúde não foi divulgado.

A Secretaria ainda destacou que o caso é de contaminação silvestre. A infecção urbana da doença não é registrada no País desde 1942.

Só neste ano, a cidade de São Paulo registrou 43 casos de febre amarela e seis óbitos. Do total de casos, 42 são considerados importados, ou seja, são pessoas que foram infectadas em outros estados ou municípios.

Parque fechados

Por causa da confirmação da morte de um macaco por febre amarela no bairro de Santo Amaro, mais quatro parques foram fechados na capital, todos na zona Sul. Veja quais são:

Campanha de Vacinação Fracionada

A campanha de vacinação fracionada continua na capital e em outras 53 cidades do estado de São Paulo. Na capital, a campanha está na segunda fase e inclui moradores de 10 distritos - além da região de Santo Amaro.

Quem vive em um destes dez distritos deve esperar a visita de agentes do Programa Saúde da Família, que estão passando nas casas para distribuir senhas. Só vai ser vacinado quem ir até uma UBS e apresentar a senha e um documento com foto.

Quem vive em uma região onde não existe o programa, deve solicitar a senha na própria UBS.

    Access log