Mania entre jovens, uso de narguilé aumenta no Brasil e põe governo em alerta

Uma sessão de 20 a 80 minutos corresponde a fumar 100 cigarros

Mania entre jovens, uso de narguilé aumenta no Brasil e põe governo em alerta

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde mostra que mais de 212 mil brasileiros admitem usar narguilé

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde mostra que mais de 212 mil brasileiros admitem usar narguilé

Arkady Chubykin/Foto Stock

Mania entre jovens brasileiros, o narguilé tem deixado o governo em alerta para os riscos causados pelo produto similar ao cigarro e que não é levado tão a sério pelos usuários.

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde mostra que mais de 212 mil brasileiros admitem usar narguilé.

Destes, 53% afirmaram usar o produto esporadicamente, 27% utilizam semanalmente, 13% fumam mensalmente e 7% diariamente. Dos que usam o narguilé todos os dias, 63% possuem entre 18 e 29 anos e 37% estão na faixa etária entre 30 e 39 anos.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, destacou que o uso do narguilé tem uma “glamourização” que atrai os jovens e que passa a impressão de que o produto seria menos agressivo do que o cigarro.

Chioro destacou que uma sessão de 20 a 80 minutos de uso do narguilé corresponde a fumar 100 cigarros. 

— Há uma identificação por parte do Ministério da Saúde, do Inca [Instituto Nacional de Câncer], das secretarias, que essa questão do uso do narguilé vem ganhando uma dimensão que merece uma atenção especial.

De acordo com o ministro, o narguilé provoca a elevação das concentrações de nicotina na corrente sanguínea, de monóxido de carbono expirado e dos batimentos cardiacos. Além disso, a inalação da fumaça contribui para o desenvolvimento de câncer de pulmão, boca, doenças respiratórias e possibilita a transmissão de herpes, hepatites C e tuberculose. 

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!

Narguilé pode ser pior que o cigarro, avisa especialista

O coordenador de ensino do Inca, Luiz Felipe Ribeiro, explicou que a água, utilizada no narguilé como filtro, não reduz a ingestão de substâncias pelo organismo.

— Os componentes nocivos do tabaco, seja a nicotina seja os cancerígenos, eles não são solúveis em meio líquido, em meio hidrofílico, portanto eles não se dissolvem na água.