Coronavírus

Saúde Média móvel de mortes por covid é de 520; dados estão represados

Média móvel de mortes por covid é de 520; dados estão represados

Ceará retirou estatísticas de casos e outros quatro estados não forneceram informações nesta terça-feira (21)

Média móvel de mortes e de casos apresentaram aumento na última semana

Média móvel de mortes e de casos apresentaram aumento na última semana

Divulgação/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com uma série de dados represados por revisão ou falhas técnicas de secretarias estaduais de Saúde, o Brasil registrou nesta terça-feira (21) 485 mortes e -573 novos casos diagnosticados de covid-19, de acordo com levantamento no Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). Inédito no acompanhamento das estatísticas desde o início da pandemia, o número negativo de casos foi causado pela retirada de casos contabilizados no Ceará.

"A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (SESA) informa que foram feitas alterações que trarão melhorias no processo de consolidação das informações do IntegraSUS. Com isso, foram corrigidos alguns processos de extração, tratamento e limpeza na base de dados", informou o Conass.

O número também foi puxado para baixo pelos estados do Acre, Bahia, Ceará e Rio de Janeiro, que apresentaram problemas técnicos na disponibilização das estatísticas e acabaram não entrando no balanço desta terça-feira.

Por isso, pode-se esperar que os relatórios dos próximos dias tenham aumento relevante no número de casos e óbitos. Foi o que ocorreu no dia 18 de setembro, que acabou, oficialmente, com 150.106 casos novos de covid-19 — enquanto o dia anterior registrou 11.202 — resultado de dados represados do estado de São Paulo.   

Após flutuações, a média móvel de óbitos nos últimos 7 dias é de 520 e a de novos casos é de 32.466. Ambas voltaram a subir após semanas consecutivas de quedas.

O país contabiliza ao todo 591.440 mortes e 21.247.094 pessoas que já foram diagnosticadas com a doença. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná são os estados com o maior número de óbitos, respectivamente.

Últimas