Saúde Médicos cubanos custarão R$ 511 milhões e começam a chegar na próxima semana

Médicos cubanos custarão R$ 511 milhões e começam a chegar na próxima semana

Profissionais serão encaminhados para os 701 municípios que estão inscritos no programa

Médicos cubanos custarão R$ 511 mi e começam a chegar na próxima semana 

Ministro anunciou nesta quarta-feira a vinda dos médicos cubanos

Ministro anunciou nesta quarta-feira a vinda dos médicos cubanos

Valter Campanato/ABr

Os primeiros 400 médicos cubanos do programa Mais Médicos começarão na segunda-feira (26) o treinamento de três semanas em universidades brasileiras para avaliar as habilidades médicas e a capacidade de se comunicar em português. Ao final do treino, eles serão encaminhados para os 701 municípios que foram rejeitados por médicos brasileiros.   

Estes profissionais fazem parte de um grupo de 4.000 médicos cubanos que virão ao País. O acordo foi firmado entre o governo brasileiro e a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) e anunciado nesta quarta-feira (21) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha. 

Investimento

Para trazer os médicos cubanos, o Ministério da Saúde investirá, via Opas, R$ 511 milhões até fevereiro de 2014. O governo repassará à Opas recursos equivalentes às condições fixadas pelo edital do Mais Médicos – de R$ 10 mil para cada médico.

Federação e Conselho desaprovam

O presidente da Fenam (Federação Nacional dos Médicos), Geraldo Ferreira, afirmou que a qualidade dos profissionais cubanos é duvidosa. Para o médico, o melhor caminho para o preenchimento de vagas é o concurso para profissionais brasileiros, com contratação pelo governo federal.   

Em nota, o CFM (Conselho Federal de Medicina) disse que a vinda de médicos cubanos ao País é eleitoreira e responsável. A instituição condenou a entrada dos profissionais antes de terem seus diplomas médicos revalidados e comprovarem conhecimento da língua portuguesa.      

De acordo com o conselho, a medida do governo federal coloca a população destas 701 regiões em situação de risco com a vinda dos médicos cubanos.     

Segunda fase

A segunda fase de inscrições para o Mais Médicos foi aberta nesta segunda-feira (19). Prefeituras e profissionais que não aderiram ou que não completaram a inscrição na primeira fase terão até o dia 30 para se inscrever. O primeiro mês de seleção contabilizou a adesão de 3.511 municípios, que indicaram 15.460 vagas. Ao final dessa etapa, 1.618 profissionais confirmaram participação.