Novo Coronavírus

Saúde México atinge marca de 9 mil mortes por coronavírus

México atinge marca de 9 mil mortes por coronavírus

Governo havia previsto o pico de infecções para o início de maio, mas só na quarta-feira (27) relatou o maior registro diário de casos de infecção pelo vírus

  • Saúde | da EFE

Presidente do México Andrés Manuel López Obrador

Presidente do México Andrés Manuel López Obrador

Henry Romero/Reuters - 9.3.2020

O governo do México informou na quinta-feira (27) que o país chegou a 9.044 mortes por covid-19, com 447 nas últimas 24 horas, enquanto houve 3.377 novos casos de infecção por coronavírus, o que elevou o total desde o começo da pandemia para 81.400.

Os aumentos reportados no relatório diário da Secretaria de Saúde ocorrem dois dias antes do final do Dia Nacional do Distanciamento Saudável, a política de confinamento do governo que começou em 23 de março e terminará no próximo domingo.

Leia também: Caixa abrirá sábado para saque da segunda parcela do auxílio de R$ 600

A Secretaria havia previsto o pico de infecções para o início de maio, mas só nesta quarta-feira relatou o maior registro diário de casos de infecção pelo vírus SARS-CoV-2, com 3.463. Um dia antes, houve recorde de mortes por dia, com 501.

Entretanto, o subsecretário de Prevenção e Promoção da Saúde, Hugo Lopez-Gatellis, argumentou que isso se deve a um atraso de até mais de um mês na confirmação das notificações.

Confira: Pandemia em SP: da 1ª morte à retomada parcial das atividades

Ainda segundo as autoridades sanitárias, há 16.135 casos ativos no México. Com isso, a ocupação de leitos de hospitalização na rede de infecções respiratórias agudas graves foi de 39%, o que significa que há 9.543 ocupados e 14.583 disponíveis em 781 hospitais.

O México se prepara para suspender as medidas de distanciamento saudável e mitigação da epidemia a partir da próxima segunda-feira e iniciar a reabertura da economia por setores, embora as aulas continuem suspensas em vários níveis.

Últimas