Coronavírus

Saúde Ministério conclui envio de vacinas para 1ª dose dos adultos

Ministério conclui envio de vacinas para 1ª dose dos adultos

Lote inclui 1,1 milhão de vacinas, das quais cerca de 900 mil serão enviadas ainda hoje a 26 unidades da federação por via aérea

  • Saúde | Do R7

Vacinas disponibilizadas servirão para concluir imunização dos 158 milhões de adultos

Vacinas disponibilizadas servirão para concluir imunização dos 158 milhões de adultos

DENNY CESARE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Saúde liberou nesta quarta-feira (15), em Guarulhos (SP) o último lote de vacinas contra covid-19 necessário para que os estados concluam a aplicação da primeira dose em todos os brasileiros acima de 18 anos.

O lote inclui 1,1 milhão de vacinas, das quais cerca de 900 mil serão enviadas ainda hoje a 26 unidades da federação por via aérea pela Latam Cargo, sem custo aos cofres públicos.

As doses do estado de São Paulo vão ser transportadas por via terrestre a partir do almoxarifado do SUS em Guarulhos. 

A população adulta elegível para vacinação é de 158 milhões, sendo que 139,2 milhões (88%) já haviam recebido a primeira dose até hoje.

A pasta espera concluir a aplicação da primeira dose neste grupo até o fim de setembro — ainda faltam cerca de 18,8 milhões de indivíduos. 

Outros 75,4 milhões de brasileiros (47,7% dos adultos) concluíram o esquema vacinal, seja com duas doses ou com a vacina de dose única da Janssen.

Até agora, o PNI (Programa Nacional de Imunizações) enviou a estados e municípios 265,8 milhões de vacinas, entre primeira e segunda doses e também dose única. 

A partir de hoje, todas as vacinas que forem recebidas pelo ministério servirão para segunda dose de adultos, primeira e segunda dose de adolescentes (12 a 17 anos), além de reforço e terceira dose para idosos e imunossuprimidos.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e todo o primeiro escalão da pasta participaram de uma cerimônia nesta manhã no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Em pronunciamento, ele afirmou que a campanha de imunização contra covid-19 está "tendo sucesso" por conseguir reduzir os indicadores de casos e mortes.

Porém, segundo o ministro, é preciso que estados e municípios não criem uma "torre de Babel vacinal" ao criar regras próprias para aplicação das vacinas.

"Todos os estados devem seguir junto com os municípios as recomendações técnicas do Programa Nacional de Imunizações."

Também estavam presentes os ministros das Comunicações, Fábio Faria; e da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Queiroga posa  com caixas de vacinas ao lado dos ministros Ciro Nogueira e Fábio Faria

Queiroga posa com caixas de vacinas ao lado dos ministros Ciro Nogueira e Fábio Faria

Divulgação/Ministério da Saúde

Últimas