Coronavírus

Saúde Ministério da Saúde solicita mais 30 milhões de doses da CoronaVac

Ministério da Saúde solicita mais 30 milhões de doses da CoronaVac

Imunizantes seriam acrescentados aos 100 milhões, já pedidos fim de 2021. Butantan respondeu que está analisando solicitação 

Reuters - Brasil
Ministério pede que nova remessa da Coronavac seja entregue até dezembro

Ministério pede que nova remessa da Coronavac seja entregue até dezembro

Antonio Molina /Fotoarena/Estadão Conteúdo - 12.02.2021

O Ministério da Saúde manifestou intenção de comprar mais 30 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan é o  responsável pelo envase do imunizante no Brasil, informou a pasta em comunicado.

A intenção foi manifestada em ofício enviado ao Butantan nesta quinta-feira (18), no qual pede ao instituto ligado ao governo de São Paulo que manifeste-se sobre se tem a intenção de fazer esse fornecimento adicional e forneça um cronograma de entrega dessas doses entre os meses de outubro e dezembro deste ano.

"Os 30 milhões se somam aos 100 milhões de doses já contratadas pelo Ministério da Saúde junto à Fundação Butantan, com previsão de entrega ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) de forma escalonada até setembro deste ano", disse a pasta em nota assinada pelo secretário-executivo da pasta, Elcio Franco.

O ofício também pede que as novas doses sejam entregues até dezembro de 2021. "Do exposto, solicito que seja encaminhada a este Ministério a intenção dessa Fundação de realizar o referido fornecimento de vacinas, conforme entendimentos verbais em 17 de fevereiro do corrente, assim como o cronograma de entrega do quantitativo proposto de 30 milhões de doses, de outubro a dezembro de 2021."

Procurado, o Butantan disse que recebeu o ofício do Ministério da Saúde e que está avaliando a manifestação da pasta.

Últimas