Coronavírus

Saúde Ministério: Estados que não seguem PNO podem ter falta de doses

Ministério: Estados que não seguem PNO podem ter falta de doses

Documento publicado nesta segunda-feira (13) informa que doses de AstraZeneca foram distribuídas conforme planejado

  • Saúde | Do R7

Cinco estados registram falta de AstraZeneca para aplicação da segunda dose

Cinco estados registram falta de AstraZeneca para aplicação da segunda dose

EFE / André Coelho

O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (13), que estados e municípios que não seguirem as recomendações do PNO (Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19) "poderão sofrer com falta de doses para completar os esquemas vacinais da população". O documento foi publicado hoje e encaminhado aos gestores locais do SUS.

Em relação à falta da vacina da Astrazeneca para a segunda dose registrada por São Paulo, Rio Grande do Norte, Tocantins e Rondônia e Mato Grosso do Sul, o ministério afirmou que a distribuição foi realizada conforme o planejado. "Foi feita e calculada respeitando o prazo para a dose 2, que atualmente é de 12 semanas, para todas as localidades", informou por meio de nota.

"Entre os dias 2 de julho e 6 de agosto, foram realizadas quatro pautas de distribuição de Astrazeneca. Então, conforme pactuado entre representantes da União, estados e municípios e o PNO, deveriam ser usadas como primeira dose. Seguindo esse planejamento, o fornecimento da segunda dose para essa população está garantido, totalizando 13,8 milhões de imunizantes, que serão entregues dentro do prazo, que vence no dia 30 de setembro para o primeiro grupo. O último grupo contemplado nessas distribuições pode tomar a segunda dose até o dia 4 de novembro", acrescentou.

A entrega de mais 62 milhões de doses da Astrazeneca estão previstas para ainda este ano, o que garantiria a segunda dose para toda a população, segundo a pasta.

Desde o início da campanha, em 17 de janeiro, 259,4 milhões de doses de vacinas contra a covid foram distribuídas aos estados. Cerca de 86% dos adultos acima de 18 anos já receberam a primeira dose, o que corresponde a 137,7 milhões de pessoas, e 45,4% estão com o esquema vacinal completo, o que equivale a 72,7 milhões de brasileiros, conforme dados do ministério. A AstraZeneca é a vacina mais aplicada no Brasil.

Últimas