Novo Coronavírus

Saúde Ministério fará pregão internacional para compra de kit intubação

Ministério fará pregão internacional para compra de kit intubação

Pasta vai lançar certame sem fixação de preço para tentar adquirir medicamentos usados em unidades de terapia intensiva

  • Saúde | Do R7

Hospitais de todo o país operam com baixa disponibilidade de remédios para manter intubação

Hospitais de todo o país operam com baixa disponibilidade de remédios para manter intubação

Amanda Perobelli/Reuters - 08.04.2021

O Ministério da Saúde vai fazer um pregão nacional e internacional sem fixação de preços para tentar normalizar os estoques de medicamentos usados na intubação de pacientes nas unidades de terapia intensiva. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (21) pelo ministro Marcelo Queiroga.

Ele salientou que a pasta já atuou junto à Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), braço da OMS (Organização Mundial da Saúde) no continente, para comprar os insumos do chamado kit intubação, mas não chegariam a tempo da necessidade imposta hoje.

"Demora, no mínimo, cerca de 40 dias para chegar, o que, em tese, é insuficiente para atender à demanda momentânea."

O ministro ainda apelou às doações, lembrando que a mineradora Vale já doou 2 milhões de itens do kit intubação (analgésicos, sedativos e bloequeadores neuromusculares). 

"A Espanha vai doar 80 mil itens desse kit de intubação com previsão de chegada na próxima semana", revelou.

Na avaliação de Queiroga, o cenário é de tendência de estabilização das internações e óbitos, ainda que em um patamar elevado.

"A fase mais crítica em relação a kits de intubação e à questão do oxigênio, nós estamos muito próximo de vencer."

Últimas