Novo Coronavírus

Saúde Ministério negocia compra de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer

Ministério negocia compra de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer

Laboratório já fechou negócio com países da América Latina que preveem iniciar a vacinação neste mês ou no início de 2021

Agência Estado
Vacina da Pfizer é aplicada em duas doses

Vacina da Pfizer é aplicada em duas doses

Dado Ruvic/Reuters - 30.10.2020

O Ministério da Saúde disse na noite desta segunda-feira (7) que avançou em negociações de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e BioNTech contra a covid-19. "Os termos já estão bem avançados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção", disse a pasta.

Representantes do ministério e dos laboratórios se reuniram para tratar do memorando. A vacina é aplicada em duas doses. Não há detalhes sobre o valor previsto para cada dose.

Leia mais: Pfizer poderá distribuir vacina contra covid horas após aprovação

Os países da América Latina com que a Pfizer já fechou negócio preveem iniciar a vacinação este mês ou no início de 2021, conforme o aval dos órgãos regulatórios locais. O Reino Unido quer começar a vacinar nesta semana a população.

O ministério vinha sinalizando que a temperatura de 70 graus negativos para armazenamento da vacina da Pfizer era uma barreira para incorporar o produto ao SUS. A Pfizer diz ter plano para transporte e armazenamento das doses - uma embalagem para 5 mil doses, com temperatura controlada, que usa gelo seco. A vacina duraria 15 dias.

O ministério já investiu cerca de R$ 2 bilhões para receber e passar a produzir doses de vacina desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca. Além disso, reservou R$ 2,5 bilhões para receber doses para 10% da população por meio do consórcio Covax Facility.

Últimas