Novo Coronavírus

Saúde Ministério reafirma previsão de 41,2 milhões de vacinas em junho

Ministério reafirma previsão de 41,2 milhões de vacinas em junho

Cronograma inicial era de 54 milhões de doses, mas precisou ser cortado após Fiocruz informar que entregaria quantitativo menor

Além da produção nacional, PNI receberá vacinas importadas da Pfizer e AstraZeneca

Além da produção nacional, PNI receberá vacinas importadas da Pfizer e AstraZeneca

Amanda Perobelli/Reuters

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, atualizou detalhes das entregas de vacinas contra covid-19 para junho. Segundo a pasta, os laboratórios enviarão ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) 41,9 milhões de doses no próximo mês.

Cruz participou junto com o ministro Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira (26), de uma audiência pública conjunta entre a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle e a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

Ele relatou que o cronograma inicial previa que o Ministério da Saúde recebesse 54 milhões de doses em junho, mas sofreu cortes devido à redução do quantitativo disponibilizado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Com a nova previsão, o PNI deve ter acesso a:

• 20,9 milhões de doses da AstraZeneca,da Fiocruz;
• 12 milhões de doses importadas da Pfizer;
• 4 milhões de doses da AstraZeneca via consórcio Covax Facility;
• 5 milhões de doses da CoronaVac, do Instituto Butantan.

O governo federal pretende terminar maio com a entrega de mais de 33 milhões de doses a estados e municípios.

Desde o início do programa de imunização contra a covid-19, o Ministério da Saúde já entregou mais de 90 milhões de doses.

Últimas