Mortos por coronavírus na China são 811, superando Sars em 2003

Epidemia há 17 anos matou 774 pessoas em vários países; levantamento atualizado da Comissão Nacional de Saúde indica ainda 6.188 casos graves

Enfermeira alimenta paciente infectado com coronavírus em Wuhei

Enfermeira alimenta paciente infectado com coronavírus em Wuhei

China Daily via Reuters - 8.2.2020

A Comissão Nacional de Saúde da China atualizou neste domingo (hora local) os números referentes à epidemia do coronavírus no país, indicando que 811 pessoas morreram, entre os 37.198 infectados até o momento.

Este número sozinho, desconsiderando as mortes em outros países, já supera o total de mortes registrado na epidemia de Sars de 2002-2003.

O surto mundial de Sars — ou gripe aviária — naqueles anos atingiu 8.098 pessoas na Ásia, Europa e nas Américas, sendo registradas 774 mortes.

Mais cedo, autoridades dos EUA confirmaram a morte de um norte-americano de 60 anos que estava internado na China, a primeira não-chinesa confirmada.

Também neste sábado (8), a França confirmou cinco novos casos de coronavírus por contágio entre humanos, ou seja, os novos infectados não viajaram à China e nem tiveram contato com alguém que havia estado no país

Este dado muda o padrão de transmissão da doença que se observou até agora. Na França, foram confirmados 11 casos de contágio por coronavírus.

Mais de 6 mil casos graves

A Comissão Nacional de Saúde da China também indicou que até a meia-noite na hora local (13h deste sábado pelo horário de Brasília), existiam 6.188 casos graves da chamada pneumonia de Wuhan, enquanto 2.649 pacientes tiveram alta após superar o problema de saúde.

Além disso, a Comissão de Saúde revelou que já foram avaliadas 371.905 pessoas que tiveram contato próximo com infectados, sendo que 188.183 seguem em observação.