Mulher de 103 anos é pessoa mais velha a se curar do novo coronavírus

Chinesa ficou em tratamento em hospital de Wuhan por seis dias; idosos e aqueles que têm doenças crônicas fazem parte de grupo de risco

idosos aguardam a distribuição de máscaras faciais gratuitas no distrito de Sham Shui Po, em Hong Kong

idosos aguardam a distribuição de máscaras faciais gratuitas no distrito de Sham Shui Po, em Hong Kong

JEROME FAVRE - EFE/EPA - 12.03.2020

Uma mulher de 103 anos se tornou a pessoa mais velha a se recuperar do novo coronavírus. As informações são do jornal britânico The Independent.

Zhang Guangfen foi diagnosticada no Hospital Liyuan, na Faculdade de Medicina Tongji, em Wuhan - cidade na China que é epicentro da pandemia do novo coronavírus -, em 1º de março e se recuperou da doença após receber tratamento por apenas seis dias.

O médico que a atendeu, Zeng Yulan, destacou que a idosa tinha um quadro de brônquite crônica leve, mas isso não prejudicou seu estado de saúde.

Entretanto, ´pessoas idosas e com doenças crônicas correm mais risco de ter sintomas graves por causa da covid-19, causada pelo novo coronavírus

O jornal publicou um vídeo mostrando a mulher sendo escoltada para fora do hospital rumo a uma ambulância em espera por um grupo quando recebeu alta na terça-feira (10).

Um homem de 100 anos com doença de Alzheimer, hipertensão e insuficiência cardíaca também se recuperou do vírus em Wuhan após ser tratado por médicos militares.