Novo Coronavírus

Saúde Mulher de 104 anos se recupera da covid-19 na Espanha

Mulher de 104 anos se recupera da covid-19 na Espanha

Idosa ficou internada por 14 dias em hospital público de Madri e teve alta após superar a pneumonia causada pela doença

Idosa se recuperou de pneumonia causada pela covid-19

Idosa se recuperou de pneumonia causada pela covid-19

Freepik

Uma paciente espanhola de 104 anos, chamada Elena, teve alta após ficar internada por 14 dias e superar a pneumonia causada pela covid-19, informou o hospital de Madri Gregorio Marañón nesta segunda-feira (14), onde ela foi tratada.

“Elena é uma sobrevivente completa, no ano passado ela superou uma internação por influenza A e este ano ela superou a pneumonia em consequência de uma infecção por covid-19”, explicou o Dr. Álvaro Alejandre de Oña, do Serviço de Medicina Interna do hospital que tratou a paciente centenária. Ele acrescentou que a paciente não precisava de "suporte de oxigênio".

Leia também: Remédio para hepatite C pode servir para tratar a covid-19, indica estudo

O exemplo de Elena é "um caso de esperança durante esta segunda onda", já que sua idade avançada é um dos fatores de risco mais importantes em pacientes infectados.

A singularidade deste caso levou o pessoal do Serviço de Clínica Médica, médicos, enfermeiras e auxiliares a despedir-se de Elena em meio a aplausos, que ela agradeceu e desejou “Saúde, que não falte e que tudo se resolva para melhor”.

Após a alta, ela pediu "para voltar para casa, onde mora sozinha e tem vida independente, demonstrando sua força diante da doença", segundo nota do hospital.

“Foi uma honra para nós cuidar da Elena. É uma alegria para todos nós ver uma paciente como ela progredir, pois é uma doença que apresenta muitos riscos e em muitos casos extremamente graves, mas Elena é a prova de que existe pacientes que, mesmo sendo muito idosos, podem ser curados e para nós é uma enorme satisfação ”, disse Álvaro Alejandre.

Leia mais: Coronavírus: a vida vai voltar ao normal após a vacina?

O Gregorio Marañón é um dos grandes hospitais públicos de Madrid e está entre os que que mais trataram pacientes com covid-19 na Espanha - foram 12.719 casos diagnosticados.

Durante o pico da pandemia em Madrid (de 6 de março a 2 de abril), foram mais de 1.000 pessoas internadas e durante a segunda esse número subiu para 2.300 pacientes.

Atualmente, 96 pacientes com covid-19 continuam hospitalizados no Gregorio Marañón, dos quais 23 estão em terapia intensiva.

Últimas