Doenças aedes
Saúde Mulheres devem ser livres para decidir sobre gestação, mesmo com o risco do zika, diz especialista

Mulheres devem ser livres para decidir sobre gestação, mesmo com o risco do zika, diz especialista

Para Braulio Zorzella quanto mais informação, mais segura a gestante fica

Mulheres devem ser livres para decidir sobre gestação, mesmo com o risco do zika, diz especialista em parto humanizado

Informação e prevenção reduzem ansiedade sobre o zika vírus

Informação e prevenção reduzem ansiedade sobre o zika vírus

Thinkstock

O parto humanizado é uma série de ações e processos adotados por médicos, grávidas e familiares para que a gestação e o parto ocorram naturalmente, com o mínimo possível de intervenção e uso de medicamentos.

Em relação ao risco de contaminação pelo zika vírus, que pode causar a microcefalia, Braulio Zorzella, especialista em parto humanizado, defende que a decisão de engravidar deve ser da mulher, com consciência dos riscos e prevenções necessárias.

— Tudo o que for relacionado ao parto ou à gestação deve ser decidido pela paciente e não pelo médico. Defendemos o direito reprodutivo sobre o corpo, logo, é uma livre escolha da mulher. Não cabe a alguém dizer que não é a hora de engravidar. O zika faz parte uma lista de doenças que devem ser incluídas nas preocupações do pré-Natal.

Segundo Zorzella, as grávidas devem tomar muito cuidado com o mosquito Aedes aegypti. "O ponto-chave é a proteção individual com repelente e evitar lugares onde a contaminação é endêmica. Em casa, deve-se eliminar os criadouros e usar roupas longas", disse o médico.

Fiocruz diz que pode chegar à vacina contra o zika em 5 anos

As informações oficiais e o acompanhamento de notícias sobre a evolução do surto são importantes para acalmar as gestantes mais aflitas. "Ainda é uma fase de transição e muita coisa deve ser esclarecida a respeito do zika vírus e o risco de microcefalia. Por isso, o apoio da família é fundamental, principalmente na fase final da gestação quando os hormônios e proximidade de se tornar mãe deixam a mulher mais sensível".

Para aumentar o conforto e a segurança das grávidas, o médico aconselha que as grávidas busquem informações e evitem boatos alarmantes. "Quanto mais informação, mais segura a gestante fica", disse.

Mãe conta como vivem suas 2 filhas que têm microcefalia: 'Elas são inteligentes'

A doula (acompanhante de parto humanizado) Mariana Milanez aconselha que as gestantes sejam responsáveis e cuidem-se para evitar a contaminação do zika vírus.

— A gestação já é um momento de entrega e vulnerabilidade. São tantas preocupações reais que um surto de doença, ainda sem cura ou controle, neste momento peculiar traz ainda mais ansiedade. Por isso, é preciso usar as técnicas de prevenção que estão ao nosso alcance. Estude sobre o assunto, faça seu pré-natal corretamente, cuide-se e seja responsável. Assim as chances de uma gestação saudável e de sucesso são enormes.