Novo Coronavírus

Saúde Mundo tem 2,5 milhões de casos de coronavírus, diz universidade

Mundo tem 2,5 milhões de casos de coronavírus, diz universidade

Foram registrados mais meio milhão de infectados apenas 6 dias depois do segundo milhão, mas número de mortos pelo mundo está desacelerando 

  • Saúde | Do R7

Mundo tem 2,5 milhões de infectados pelo coronavírus

Mundo tem 2,5 milhões de infectados pelo coronavírus

Benoit Tessier/Reuters - 19.4.2020

O número de casos de coronavírus no mundo passou de 2,5 milhões nesta terça-feira (21), seis dias depois de chegar na marca de 2 milhões de infectados, segundo a universidade Johns Hopkins.

Apesar da transmissão da doença continuar rápida e sem queda, o número de mortos está reduzindo diariamente. Desde o começo da pandemia, já foram 174.336 óbitos pelo mundo.

Os Estados Unidos continuam sendo o país com o maior número de casos, com mais de 788 mil infectados. Mesmo com o número alto de doentes, o presidente Donald Trump decidiu parar de colaborar com a Organização Mundial da Saúde (OMS) financeiramente, o que impacta diretamente no envio de testes e equipamentos para os países que precisam, incluindo os EUA, e o desenvolvimento de uma vacina.

Na Europa, os países mais afetados, Espanha, Itália, Alemanha e França estão vendo uma desaceleração gradual no número de mortos e de contágios. Ainda assim, a OMS diz que o quadro não é de desaceleração em todo o continente.

Na China, berço da doença, a maior preocupação são com casos importados. Até semana passada, as regiões que fazem fronteira com a Rússia tiveram aumento no número de infecções, já que chineses residindo no país vizinho estavam voltando para casa. Agora, o governo tenta controlar o número de contágios locais.

Afrouxamento da quarentena

Com a onda de contágios caindo, diversos países estão afrouxando as quarentenas e suspendendo as restrições. A Espanha já permitiu que milhares de trabalhadores voltassem à rotina, a França vai reabrir escolas, a Áustria já permite que lojas pequenas abram as portas e a Itália está estudando reabrir a economia em maio.

A OMS ressalta que os países só deveriam suspender as restrições depois de terem certeza que os contágios estão sob controle, que as pessoas estejam conscientes que precisam continuar se cuidando e que ambientes como escolas e locais de trabalho tenham equipamentos necessários para garantir a proteção das pessoas.

Crescimento estável

O crescimento do número de infectados é estável e a cada 6 dias são registrados mais meio milhão de novos casos. A doença foi reportada globalmente em janeiro, depois de um número crescente de pacientes com doença respiratória grave. O primeiro meio milhão foi registado no dia 26 de março.

Uma semana depois, o mundo marcava o primeiro milhão, no dia 2 de abril. O segundo milhão de infectados foi registrado 13 dias depois, no dia 15.

Últimas