Novo Coronavírus

Saúde Novos casos de coronavírus na Nova Zelândia abalam confiança pública

Novos casos de coronavírus na Nova Zelândia abalam confiança pública

Foram três registros nesta semana. Todos são cidadãos retornando de outros países

Reuters
Nova Zelândia volta a identificar novos casos, após declarar erradicação do vírus

Nova Zelândia volta a identificar novos casos, após declarar erradicação do vírus

AAP Image/Dan Peled via REUTERS - 11.05.2020

A Nova Zelândia registrou nesta quinta-feira (18) seu terceiro novo caso de coronavírus nesta semana. Os registros, violações de quarentena e outros problemas minaram a confiança pública dias depois de o país se declarar um dos primeiros do mundo a se livrar do vírus.

Leia mais: Novo surto na Alemanha põe em quarentena edifício residencial

O caso novo é um homem de cerca de 60 anos que chegou de Lahore, no Paquistão, via Doha e Melbourne no dia 11 de junho e está em quarentena.

O caso ocorre depois de duas mulheres vindas do Reino Unido receberem permissão de sair da quarentena mais cedo por razões humanitárias terem sido diagnosticadas.

O governo foi obrigado a explicar por que as duas mulheres foram liberadas sem os devidos exames, e se questionou se as instalações de quarentena estão sendo mantidas adequadamente.

Na quarta-feira (17), a primeira-ministra, Jacinda Ardern, chamou os militares para supervisionarem as instalações e para se encarregarem da defesa das fronteiras.

"Sei que o caso destas duas mulheres aborreceu as pessoas. Eu, certamente, estou aborrecida", disse a diretora-geral de Saúde, Ashley Bloomfield, em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira. "Peço desculpas de termos chegado a esta posição".

A fronteira neozelandesa está fechada para todos, exceto cidadãos que retornam, mas foram feitas algumas exceções por razões humanitárias e comerciais. Todos têm que submeter a quarentenas.

Em reação ao caso das duas mulheres, o governo suspendeu todas as isenções de regras de quarentena e disse que ninguém pode sair dos hotéis isolados em que pessoas são mantidas a menos que tenham sido examinadas.

Últimas