Número de mortes por covid-19 no Reino Unido chega a quase 8 mil

País teve o segundo pior dia desde o início da pandemia, com 881 mortes registradas nas últimas 24 horas; número de contaminados passa de 65 mil

Westminster, no centro de Londres, segue esvaziada pela quarentena

Westminster, no centro de Londres, segue esvaziada pela quarentena

Will Oliver / EFE - EPA - 9.4.2020

O número de mortes pelo novo coronavírus no Reino Unido chegou nesta quinta-feira (9) a 7.978, com 881 registradas desde ontem, informou o ministro das Relações Exteriores, Dominic Raab.

Este é o segundo maior aumento diário de mortes no país desde que passou a ser afetado pela pandemia da covid-19, atrás somente das 938 relatadas ontem.

Leia também: Premiê Johnson está 'melhorando' na UTI, diz ministro britânico

Além disso, o número de casos confirmados de infecção por coronavírus aumentou em um dia em 4.344 e chegou a 65.077, dos quais 16.784 se referem a pessoas que estão internadas em hospitais.

Boris Johnson segue internado

Entre os que recebem atendimento hospitalar está o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que passou sua terceira noite na unidade de tratamento intensivo (UTI) do hospital St Thomas', em Londres, e "continua a dar passos" em sua recuperação, como disse Raab em entrevista coletiva nesta quinta.

O chanceler assumiu algumas das funções de Johnson enquanto o chefe do governo está internado, embora seus poderes sejam limitados e ele precise do apoio dos demais ministros para tomar decisões importantes.

Raab ressaltou que o isolamento compulsório da população, decretado originalmente por três semanas, até a próxima segunda-feira, deve ser mantido "até que as evidências mostrem que o pico (da pandemia) passou".

"Ainda não atingimos o auge do vírus, então é muito cedo para suspender as medidas que decretamos. Não podemos perder os ganhos que conseguimos, desperdiçar os sacrifícios que tantas pessoas fizeram", ressaltou