OMS continuará liderando combate global ao coronavírus

O direitor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a pandemia 'ameaça rasgar o tecido da cooperação internacional'

 Diretor-geral da inOMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

Diretor-geral da inOMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

Salvatore Di Nolfi / EFE - EPA - 20.04.2020

A OMS (Organização Mundial da Saúde) continuará liderando a luta global contra a pandemia de coronavírus, que "ameaça rasgar o tecido da cooperação internacional", disse o diretor-geral da instituição, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta terça-feira (19).

O chefe da OMS agradeceu "os muitos Estados membros que expressaram seu apoio e sua solidariedade" durante a 73ª Assembleia Mundial da Saúde.

Ele saudou uma resolução da União Europeia, adotada por consenso pelos 194 Estados membros da OMS, que exige uma avaliação independente em relação à resposta internacional, "incluindo, entre outros, o desempenho da OMS".

Leia mais: Assembleia geral aprova investigação independente da OMS

"Queremos transparência mais do que qualquer um", disse Tedros. "Continuaremos fornecendo liderança estratégica para coordenar a resposta global" à pandemia.

Tedros não fez referência a uma ameaça do presidente Donald Trump, presente em uma carta publicada no Twitter pelo líder dos Estados Unidos na segunda-feira (18), sobre interromper permanentemente o financiamento e reavaliar sua filiação à OMS se a agência não se comprometer com melhorias dentro de 30 dias .