Novo Coronavírus

Saúde OMS se reunirá na terça-feira e aconselha uso da vacina de Oxford

OMS se reunirá na terça-feira e aconselha uso da vacina de Oxford

Imunizante foi suspenso em alguns países por suspeitas de causar trombose. Vacina é usada no Brasil, sem registros de efeitos graves

  • Saúde | Da AFP

Vacina de Oxford foi suspensa em países por suspeita de efeitos colaterais

Vacina de Oxford foi suspensa em países por suspeita de efeitos colaterais

Sem van der Wal/EFE - 12.2.2021

A Organização Mundial da Saúde (OMS) convocou um grupo de especialistas para uma reunião na próxima na terça-feira (16) com o objetivo de analisar a segurança da vacina Oxford contra a covid-19,  mas reafirmou que os países devem continuar a administrá-la por enquanto.

O grupo de especialistas "está em contato próximo com a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e nos encontraremos amanhã", disse o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

"Não queremos que as pessoas entrem em pânico e, por enquanto, recomendamos que os países continuem a vacinar com a Oxford", declarou outro funcionário da agência, depois que vários países suspenderam seu uso por temores relacionados a coágulos sanguíneos. "Até agora, não encontramos uma ligação entre esses eventos e a vacina", acrescentou.

O cientista também destacou que, por enquanto, os benefícios da vacinação superam os riscos associados à covid-19. "Com base no que vimos até agora nos dados preliminares, não há aumento no número de casos de eventos tromboembólicos", acrescentou.

A instituição anunciou, no entanto, que seu grupo de especialistas se reunirá nesta terça-feira para analisar a segurança do medicamento desenvolvido pelo laboratório anglo-sueco.

No Brasil, a Fiocruz produz a vacina de Oxford e o imunizante faz parte do sistema de imunizantes do País e não foi verificado nenhum registro de efeitos colaterais graves. 

Últimas