Doenças aedes
Saúde OMS sugere ficar distante de 'locais pobres' para evitar zika

OMS sugere ficar distante de 'locais pobres' para evitar zika

Organização publica guia para atletas, turistas e jornalistas que estarão no Rio nas Olimpíadas

OMS sugere ficar distante de 'locais pobres' para evitar zika

Entidade teme aumento no número de casos de microcefalia

Entidade teme aumento no número de casos de microcefalia

ANDERSON NASCIMENTO/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Pressionada diante de apelos para que recomende o adiamento dos Jogos Olímpicos por causa do vírus zika, a OMS (Organização Mundial da Saúde) decidiu, nesta quinta-feira (12), publicar um guia para atletas, turistas e jornalistas estrangeiros que estejam a caminho do Rio para o evento em agosto.

Na avaliação da entidade de Saúde da ONU, os estrangeiros precisam "evitar visitar áreas pobres ou superpovoadas nas cidades sem água encanada ou saneamento pobre, onde o risco de ser picado pelo mosquito é maior".

Nesta semana, um apelo publicado em revistas especializadas nos Estados Unidos pedia que a OMS sugerisse ao COI (Comitê Olímpico Internacional) o adiamento do evento diante do risco que poderia haver de proliferação de casos para novos países e uma onda de nascimento de crianças com microcefalia.

Em resposta, o COI garantiu que o evento será mantido e que a OMS não recomenda banir viagens ao Brasil, mesmo diante da atual situação.

Ainda assim, a agência de saúde decidiu reagir e publicou uma lista de recomendações para informar aos estrangeiros que estejam indo ao Brasil para competir, trabalhar ou apenas acompanhar o evento.

No Nordeste, vítimas da microcefalia enfrentam o abandono

Entre as recomendações da OMS está ainda a de que pessoas que estejam no Rio de Janeiro no evento pratiquem "sexo seguro ou abstinência" durante a estadia na cidade carioca. Ao retornar aos seus países de origem, essas pessoas deveriam continuar a manter relações sexuais seguras por "pelo menos mais quatro semanas".

O temor da OMS é de que a transmissão entre pessoas seja mais importante do que se imaginava até agora.

Outra sugestão da entidade é para que os estrangeiros optem por hotéis no Rio de Janeiro com ar-condicionado, reduzindo as chances de serem picados pelo mosquito Aedes aegypti.

Durante o dia, a OMS sugere que os estrangeiros se protejam contra o mosquito, com repelentes e roupas que cubram o corpo.

Grávidas devem evitar viajar aos Jogos Olímpicos e seus parceiros que estejam no Rio de Janeiro devem, ao retornar aos seus países de origem, usar preservativos em relações sexuais durante o restante da gravidez.

    Access log