Coronavírus

Saúde Opas: vacinação desigual nas Américas é risco para população

Opas: vacinação desigual nas Américas é risco para população

Diretora da Organização Pan-Americana da Saúde destacou que há países com cobertura vacinal contra a Covid-19 menor que 10%

  • Saúde | Do R7

Brasil já vacinou 44% da população com as duas doses ou uma vacina de dose única

Brasil já vacinou 44% da população com as duas doses ou uma vacina de dose única

Fabio Motta/Prefeitura do Rio

A cobertura vacinal contra a Covid-19 ainda não é suficiente para conter a pandemia e proteger a população nas Américas, segundo afirmou Carissa F. Etienne, diretora da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), durante coletiva de imprensa realizada de forma remota nesta quarta-feira (6).

De acordo com Carissa, apenas sete países têm mais de 70% da população vacinada com as duas doses de uma vacina anti-Covid, sendo que o Haiti, Jamaica e Nicarágua, por exemplo, ainda não vacinaram nem 10%.

“Devemos voltar nossa atenção para fechar essa lacuna o mais rapidamente possível. Sabemos que isso não basta para proteger todos, de forma que continuamos instando os países que têm doses adicionais a compartilhá-las com países da nossa região onde elas serão destinadas para salvar vidas”, ressaltou.

Além disso, Carissa destacou o trabalho da Opas para promover a distribuição de vacinas nas Américas, desde entregar doses distribuídas pelo Covax Facility, o consórcio da OMS (Organização Mundial da Saúde), a apoiar com doações e compra de imunizantes.

A diretora também anunciou que a Opas fechou acordo com três laboratórios autorizados para uso emergencial, a Sinovac, AstraZeneca e Sinopharm, para garantir entregas de vacinas até 2022.

No Brasil, mais de 148 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que corresponde a 69,9% da população, sendo que mais de 44% já receberam a segunda dose ou uma vacina de dose única e estão completamente imunizados.

Acompanhe o Vacinômetro em tempo real:

Últimas